Febvre e Prado vencem em Itália

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter

O Campeonato italiano arrancou este domingo, com uma prova repleta de mundialistas, destacando-se a falta de Cairoli, que renunciou à prova, ao que se sabe depois de uma queda em treinos.

Na primeira manga de MX1, Jorge Prado levou a melhor, batendo Glenn Coldenhoff por dois segundos, com Thomas Kjer Olsen a fazer 3º na sua prova de estreia na equipa oficial da Husqvarna com as 450cc.
Jeremy van Horebeek foi 4º na estreia da Beta RX 450, seguido por Alvin Ostlund.

Em MX2 foi Jago Geerts a bater Nicholas Lapucci, com Tim Edberg em 3º, na frente do novo piloto oficial KTM, Mattia Guadanini.

A Elite juntou os melhores das duas categorias, e desta vez foi Romain Febvre a levar a melhor, apenas 1 segundo na frente de Olsen, igualmente em grande destaque. Glenn Coldenhoff foi o 3º, seguido por Horebeek e Ivo Monticelli. Nota para o abandono de Jorge Prado.

Nesta prova, destaque também para as Beta e as Fantic. Van Horebeek levou a nova RX 450 a dois 4º´s lugares, que demonstrou o bom trabalho que tem sido feito no desenvolvimento deste novo modelo.
A Fantic está também a apostar forte no MX, e Nicholas Lapucci surpreendeu ao levar a 250 2t ao 2º posto de MX2 e a ser o melhor da categoria MX2 na grande final.

Nota ainda para a lesão de Maxime Renaux, com o oficial da Yamaha a cair num salto, deslocando o ombro.

Começa assim a ganhar forma a temporada 2021, onde se espera um MXGP muito bem disputado.