Os resultados dos portugueses na abertura do Campeonato Espanhol de Motocross

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on twitter

Foram muitos os portugueses presentes no Campeonato Espanhol de Motocross em Montearagon, com sortes diferentes, e divididos em três categorias.

Começando pelas 85cc, Tomas Santos e Gonçalo Cardoso foram os únicos a garantir a qualificação, onde Martim Maria ficou a apenas 1 lugar de conseguir apurar, que lhe deu o estatuto de primeiro suplente, acabando por vir a participar na corrida de Domingo depois da lesão de outro piloto, enquanto Guilherme Leandro ficou mais atrás.
Já nas mangas, Tomás Santos entrou nos pontos, ao ser 20º na primeira manga, com Gonçalo Cardoso em 27º. Já na segunda, Tomás melhorou para 18º, enquanto Gonçalo Cardoso foi 37º.
Martim Maria, aproveitou da melhor forma a oportunidade e na 2ª manga realizada no Domingo, concluiu num positivo 21º posto, muito perto de entrar nos pontos.

Em 125cc houve também uma forte presença nacional. O destaque foi a prestação de Fábio Costa, que numa corrida muito bem disputada, terminou em 7º em ambas as mangas, e ficou muito perto do top5 da geral.
Sandro Lobo fez a sua estreia em 125cc, com o 21º posto na primeira manga, conquistando o 18º lugar e primeiros pontos, na segunda manga. Também em estreia esteve Martim Espinho, ocupando o 31º e 29º lugar respetivamente.
Rúben Ribeiro, Tomás Alves, Martim Palma e Salvador Sampaio não conseguiram a qualificação.

Na categoria MX2 Elite houve também forte presença portuguesa, numa classe que contou com vários pilotos de nível internacional. Luis Outeiro fez a sua estreia com a TM e esteve perto do top10, concluindo em 12º e 11º.
Tomás Clemente levou a Gas Gas ao 21º posto na primeira e 19º na segunda, enquanto Ruben Ferreira foi 24º e 28º. Afonso Gomes começou com o 25º posto, para depois ser 26º.
Pedro Rino ficou em 27º na primeira manga e abandonou na segunda.
Francisco Salgueiro falhou a qualificação.

Muita competitividade e presença neste arranque de Campeonato em Espanha, onde os pilotos portugueses aproveitaram para acelerar a preparação para o campeonato, e dar continuidade à evolução além-fronteiras.